O principal jornal de língua espanhola do mundo, o Clarín, da Argentina, estampou o sugestivo título de "Os cinco dias que abalaram o mundo" na primeira página de sua edição de 21 de setembro, para caracterizar a crise econômica. No início pareceu exagerado para muitos,...

Esta nova edição da Masarme tivo trata centralmente de um tema que ocupa as principais páginas dos jornais e revistas de todo o mundo: a chamada "crise dos alimentos" Colocamos esta expressão entre aspas porque na verdade, para ser rigorosos, tal crise não existe. Chegará o...

No dia 3 de setembro deste ano se completam 70 anos de fundação da IV Internacional, que estabeleceu em seu programa o diagnóstico e a tarefa de toda uma etapa: Os requisitos previos objetivos para a revolução proletária não só estão maduros; começam a apodrecer. Sem...

Mais da metade desta nova edição da revista Waseme kore está dedicada a dois grandes temas: a Revolução Russa e a situação política na Venezuela. Aparentemente são dois grandes temas com pouca relação entre si, mas não é assim. No Dossiê dedicado a comemorar os 90...

Esta nova edição de Marxismo Vivo destaca a situação venezuelana, Com ela também inauguramos uma nova seção, intitulada "IV Internacional, onde também se fala da Venezuela. Não é por acaso. Ambos os temas estão intimamente relacionados. Em várias edições anteriores de nossa revista escrevemos sobre a...

Esta nova edição de Marxismo Vivo tem como um de seus temas centrais a situação na América Latina. Fechávamos esta edição quando um aconteci mento politico se transformou na principal noticia no mundo todo. Justamente na América Latina, na Bolivia, o governo de Frente Popular,...

Várias vezes nossos leitores reclamaram porque nossa revista não cobre os acontecimentos mais recentes da luta de classes. Esses leitores terão novos motivos para nos recriminar. Nas últimas semanas ocorreram quatro grandes acontecimen tos que não são analisados nesta nova edição de Marxismo Vivo. No...

Marxismo Vivo chega ao número 10. Ainda que seja um fato simples, nos enche de orgulho, porque Marxismo Vivo conseguiu se autofinanciar e foi editada em espanhol e portugués, sendo que algumas edições foram traduzidas para o francés, russo e inglés. Isso só foi possível porque centenas...